insta

Visualizações
Um blog sobre design e fotos para vinhos com case studies, tutoriais e dicas de vinhos, design e fotografia.

Navigation Menu

featured Slider

Post mais recente

Quinta da Rabiana

Rótulo inspirado nas tradicionais rendas e bordados do Minho. Tal como o produto em si que é um Vinho Verde, a maior região demarcada de Portugal, a autenticidade, rusticidade, elegância e requinte teriam de estar presentes nesta imagem de produto premium e excelência. Executado com técnicas de prensagem, estampagem e cunhagem transporta-nos para o que é autêntico na cultura Portuguesa.
0

Incomum

Como a própria nomenclatura da marca revela, o conceito a desenvolver teria forçosamente de reflectir o seu significado. Como suporte teria de ter também facto ou factos que são incomuns na sociedade, como sejam os desfiles e romarias de Viana do Castelo, onde as mulheres transportam no seu peito vários quilos de ouro entre colares e outros artefactos, sem qualquer segurança ou policiamento exagerado.
Assim, a textura do rótulo em relevo provocado é profusamente repetitiva e plena, reflectindo a generosa mostra de ouro verdadeiro que podemos visualizar nas romarias minhotas.
Desta textura foi feita uma assimilação sintéctica formal e individualizada que foi utilizada para o desenvolvimento da logomarca da Empresa que produz este vinho.



0

SMS

Esta marca própria tem como paradigma um serviço de comunicação muito usado. Com ele nos comunicamos, conversamos, amamos, negociamos.
É um símbolo contemporâneo utilizado por jovens e adultos em qualquer parte do Mundo, ou situação.
Os pontos estampados simbolizam a infinidade de SMS que circulam neste meio de comunicação aberto e acessível a todos.
O slogan “message in a bottle” convida-nos a descobrir e provar o conteúdo, testando, sentindo e apreciando.
0

97 Anos de História Caves S João


Em junho de 1992, ocorreu no Rio de Janeiro o encontro mundial para o meio ambiente. A reunião de 176 Países ficou conhecida como ECO 92.
Além da sensibilização das sociedades e das elites políticas, a Conferência teve como resultado a produção de alguns documentos oficiais fundamentais, tendo a Agenda 21 o papel mais relevante. 
É um documento que estabeleceu a importância de cada país em comprometer se a refletir, global e localmente, sobre a forma pela qual governos, empresas, organizações não-governamentais e todos os setores da sociedade poderiam cooperar no estudo de soluções para os problemas socioambientais. Cada país desenvolve a sua Agenda 21. Ela foi um poderoso instrumento de reconversão da sociedade industrial rumo a um novo paradigma que exige a reinterpretação do conceito de progresso, contemplando maior harmonia e equilíbrio holístico entre o todo e as partes, promovendo a qualidade, não apenas a quantidade do crescimento.
Mas o mais importante ponto dessas ações prioritárias, segundo este estudo, é o planejamento de sistemas de produção e consumo sustentáveis contra a cultura do desperdício. A Agenda 21 é um plano de ação para ser adotado global, nacional e localmente, por organizações do sistema das Nações Unidas, governos e pela sociedade civil, em todas as áreas em que a ação humana impacta o meio ambiente, tendo todos os Países intervenientes concordado com o acordo.

Nesse mesmo ano, as Caves S. João fizeram 72 anos de existência e já praticavam e seguiam esses princípios, essa atitude esta refletida no presente conceito deste novo lançamento, integrado nas comemorações do seu Centenário a acontecer em 2020, que demonstra e faz apelo ao reaproveitamento dos materiais, proteção e preservação do meio ambiente. O rótulo produzido em papel com entalhes de  cortiça desenvolve um processo técnico inovador, diferenciador com exigências de sofisticação e rigor. Por outro lado, na embalagem produzida em papel cortiça faz-se o processo em sentido inverso, ou seja, entalhe em papel, como sugerindo e indicando a importância de se reutilizarem materiais evitando-se desperdicios para o meio ambiente.
Ainda na embalagem cilindrica, a marca é gravada a fogo na tampa de madeira, bem como a alusão ao acontecimento na parte frontal da embalagem.
Conceptualmente, a ideia base sugere uma árvore,  neste caso um sobreiro, cujo tronco se transforma na mão humana que o planta, trata e trabalha, como símbolo de interligação e proteção.



0

A melhor imagem é vê-lo feliz em 2018


"No ano que se aproxima a melhor imagem será para nós vê-lo feliz, com todos os seus projectos realizados com enorme sucesso"




0

Quinta do Bill


A quinta do Bill, uma das mais prestigiadas Bandas do panorama musical Português, comemora 30 anos de canções e afectos com o lançamento de um vinho de especial qualidade, para além de concertos e premiações.


Para este projecto servimo-nos de um papel ainda não comercializado no País, pelo que este trabalho é o primeiro a ser realizado em Portugal, tendo já sido solicitado para mostras noutros mercados para demonstrar as virtualidade deste material.

Conceito:
Esta banda insere-se numa vertente folk, com sonoridades tipicamente celtas.
Assim,  servimo-nos de símbolos e ícones que têem a ver com a referida civilização celta e sua influência na Península Ibérica. Buscámos inspiração no nó Celta que pode ser frequentemente encontrado em vários objectos. Também no laço que não tem começo nem fim e representa a interconectividade da vida, eternidade e os mistérios do nascimento, morte e reencarnação. No seu aspecto formal inspirámo-nos ainda na cruz celta que representa a junção dos quatro elementos, (água, terra, fogo e ar - quatro lados onde estão descritos os nomes de albuns editados) essenciais para o equilíbrio da vida.
Como símbolo pagão, esta cruz, representa o feminino através do círculo, e o masculino, através da cruz, significando assim união sexual.
Execução técnica:
Execução de grande dificuldade técnica e complexidade já que trabalha com aquecimento controlado do papel, cunhagem e prensagem, preservando o mais possível elementos mais minuciosos, sugerindo pelo seu efeito visual uma marca de água no papel.
Executado na Vox.
0

Faina Maior

"Ide, ó gentes bravias. Quebrai as ondas revoltas e as tormentas dos oceanos. Rogai à proteção divina por mar chão. E regressai, sempre e depressa, trazendo para terra o cheiro e os sabores do sal e das águas. 
Esta é a homenagem desta Bairrada de homens e mulheres que moldam e trabalham a terra, às gentes de Ílhavo, da pesca do bacalhau. A todos os que, em bacalhoeiros e dóris levaram Portugal pelo mundo, buscando a sorte.
Em cada garrafa deste espumante estão os desejos, os sonhos e, até, os medos de todos aqueles que, ao longo de séculos, fizeram, e fazem, da vida uma faina, grande e dura, uma Faina Maior."
Jorge Sampaio


0

Flor de Sal d´Aveiro

Aveiro revela-se uma cidade turística de excelência, que tem tudo para oferecer aos seus visitantes, desde os tradicionais ovos moles, à sua luminosidade, os seus azulejos, seus canais e barcos típicos, às salinas donde se retira esta Flor de Sal de rara e extrema qualidade, já sobejamente reconhecida além fronteiras, até à sua gastronomia variadíssima. No desenvolvimento deste conceito de imagem, para um produto típicamente Aveirense, não nos podíamos dissociar da porcelana tão presente na região, na azulejaria e no tradicional azul cobalto revelador da sua luz, horizonte a perder de vista e do seu espelho de água que circunda em canais refrescantes esta cidade de Aveiro, cuja origem remonta ao séc IX. A logomarca reflecte uma postura plástica moderna, que se destaca da pureza da porcelana e da decoração clássica do objecto, elaborando uma comunicação mais apelativa com os mercados, sugerindo e evidenciando uma interligação dos canais das salinas, donde se extrai esta Flor de Sal. Ainda associado a esta peça e seu aspecto comunicacional, adicionámos um outro material típicamente português: a cortiça que serve de tampa do acondicionador da Flor de Sal.
0

FERRAMENTAS DO DESIGN - elementos básicos


Como a linguagem verbal se pode decompor em diversas unidades de significado também a não verbal, a das imagens, se pode subdividir constituindo um alfabeto visual. Ou seja as imagens podem decompor-se em unidades de significado mais pequeno em função das suas componentes: cor e linha.
Os elementos básicos são a linha , o ponto, o contorno , o plano, a textura e a cor.
Cada um tem caracteristicas diferentes, desempenhando também funções diferentes numa composição.
O PONTO:
É a menor unidade de comunicação visual, é o elemento gráfico fundamental e pode intensificar o seu valor através da cor, o tamanho e a posição no plano.
Quando vemos vários pontos numa determinada composição, segundo o principio gestáltico de agrupamento, podemos construir formas, contornos, tons, cores (com imagens de semi tons criadas com tramas de pontos)
Caracteristicas:
-tem um grande poder de atracção quando se encontra isolado.
-Produz tensão quando se junta a outro ponto e define uma direcção.
- dá origem a outros conceitos como a cor quando aparecem varios pontos no mesmo campo visual.

A LINHA:
Tem a mesma importancia numa composição que tem a letra num texto
A linha é um conjunto de pontos que tanto pode definir o horizonte, um espaço abstracto,a dimensão ou os gestos de forma mais subtil, mais agressiva ou mais pacífica. A intensidade ou leveza com que se imprime uma linha num espaço revela por si só o estado emocional de quem a produz. Em termos técnicos, e como significado de várias situações de linhas, podemos definir: linha vertical, horizontal , oblíqua ondulante e quebrada.
A linha vertical, simboliza, como é obvio, verticalidade, equilíbrio, rigidez, autoridade.
A linha horizontal simboliza a tranquilidade do horizonte numa tarde de sol poente, o descanso nocturno, o limite de um prado verde,a passividade, a monotonia e o relax.
A linha obliqua, por seu lado, manifesta um desequilíbrio, é activa e dinâmica, sugere movimento e é o contraponto das duas anteriores.
A linha ondulante e a linha quebrada tem a ver com o sexo humano, ou seja, a linha ondulante tem características femininas pela subtileza das curvas sugerindo
sensualidade e corpo feminino. Por outro lado, a linha quebrada é masculina revela dinamismo irreverência agressividade e é activa.
Estas características podem ser associadas ao packaging, mais concretamente nos rótulos, embalagens ou em outros elemento, sem relação à tipografia aplicada, ao "sentido de leitura" ou aos elementos apelativos de composição.
Também é a parte integrante da construção formal de elementos de packaging. A sua força plástica e sintética pode influenciar psicologicamente o consumidor para a sua aceitação ou rejeição. Podemos concluir que se um determinado produto é destinado a um público feminino é obvio que não deveríamos utilizar linhas quebradas ou oblíquas por que estas características não fazem parte da personalidade feminina ou vice versa.

A linha, como elemento estético, sintético, subtil e nivelado tem características cujos efeitos se manifestam no inconsciente do consumidor, quando posto em confronto com essa realidade abstracta. Como elemento memorizante, é deveras eficaz pela sua simplicidade informativa, pois é mais facilmente repetida uma informação que é gerada no inconsciente, do que aquela que se manifesta no consciente. Sendo assim, as propostas minimalistas baseadas nestes conceitos de linha, quer pela sua expressão plástica quer pela sua utilização em formas ou tipografia, são adequadas a uma tipologia de mercado do tipo segmento médio alto ou alto, pelas características culturais e intelectuais deste tipo de mercado.
0